O Mulherial de Dança da Bahia é um fazer de salvaguarda e valorização das memórias de negras mulheres artistas da dança da Bahia. Nesse projeto, pesquisamos, preservamos e comunicamos o patrimônio do corpo de sete mulheres, através de suas histórias compartilhadas neste site e série documental em três episódios, disponíveis no canal do YouTube. Narrativas de danças intrínsecas à vida e suas múltiplas estéticas reelaboradas e difundidas em temporalidades distintas, construindo ativamente a história da dança negra na Bahia.

perfil2_edited.png

COMO SURGIU

O projeto é motivado por diversos acontecimentos. As ausências escritas, faladas, visuais das histórias de artistas da dança, principalmente, negras e negros,  as recorrentes lives durante a pandemia da Covid-19 mencionando o nome de professoras, bailarinas, coreógrafas, algumas desconhecidas na atualidade, e uma homenagem na Câmara Municipal de Vereadores de Salvador, em 2019, através do mandato do vereador Sílvio Humberto, para homenagear as mulheres negras da dança baiana.

Buscando na mitologia yorubá aprendizados e relacionando no plano humano os mitos, dois regem as estratégias estéticas e poéticas do Mulherial de Dança. O primeiro descreve como Yemoja reivindica poder, na partilha dos domínios, reinos e atuações sobre a terra, feita pelo deus supremo, Olodumare,  e assim tornou-se mãe de todas as cabeças humanas, a senhora do equilíbrio mental, sendo cultuada dentro dos terreiros de candomblé no Brasil, em cerimônias iniciáticas. O segundo conta sobre a insurgência de Osun, soberana da fertilidade, contra o poderio e submissão dos homens, deixando a terra infértil e seca, até a aceitação da participação das mulheres nas decisões políticas das sociedades. 

O Mulherial é uma reivindicação de partilha justas de poder e atuação de negras mulheres artistas da dança.

QUEM FAZ O MULHERIAL

 

Idealização e Direção Geral Inah Irenam

 

Roteiro Tais Amordivino 

 

Pesquisa Edeise Gomes e Raina Santos

 

Assistente de Direção Thaíse Reis e Raina Santos

 

Elenco Célia Praesent, Gisa Kizumba, Karol Ribeiro, Raimunda Senna, Rita Carneiro, Sueli Ramos, Uiliane Monteiro

 

Direção de Fotografia e Câmera Fabrício Rocha

 

Fotografia e Câmera 2 Diogenes Neghet 

 

Direção de Arte Elenco e Equipe

 

Composição de Figurino Arieli Batista e Uz Cavalvante

 

Diretor de Som Fabrício Rocha

 

Microfonista Thaíse Reis

 

Edição e montagem - série documental Fabrício Rocha e Inah Irenam

 

Edição e montagem - vídeos do site Ana Brandão

 

Trilhas Sonoras Musicais Bruno de Jesus e Lucas de Gal

 

Direção de Produção Inah Irenam

 

Produção Executiva Thaíse Reis e Rafael Almeida

 

Assessoria de Imprensa e Gestão de Redes Sociais Lorena Ifé e Juliana Leite

 

Design gráfico e Webdesign William Gomes 

 

Transporte Cristiano Campos 

 

Assessoria Jurídica Eriane Soares 


Agradecimentos

Jéssica dos Santos Ribeiro, Elineusa Sousa de Jesus, Jovanna Araújo Guedes, Sterfane dos Santos Paris, Movimento Erê na Praça, Rian Mourthé, Gleide Ferreira, Selma Carneiro, Isis Maria, Lisi Maria, Selma Sousa, Sandra Bispo dos Santos, Telma da Silva, Anderson Souza de Jesus, João Rafael Neto, Jorge Silva